Polícia descobre autora de tratamento estético que matou mulher no Rio

Delegado mantém sigilo da identidade para preservar investigações

Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia
Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

Por Douglas Corrêa – Repórter da Agência Brasil

A Polícia Civil já identificou a mulher que fez o procedimento estético nos glúteos e nos lábios da microempresária Fernanda de Assis, de 29 anos, e que vai pedir à Justiça a prisão preventiva da responsável pelo preenchimento.

Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

Fernanda morreu no sábado passado (13), depois de se submeter no último dia 4 ao procedimento estético em casa, no bairro de Ricardo de Albuquerque, zona norte do Rio. Depois de passar mal em casa, no segundo dia após a intervenção, a vítima foi levada para o Hospital Albert Schweitzer, em Realengo, onde ficou internada, mas morreu após sofrer uma parada cardiorrespiratória.

Oliveira Atacarejo

O delegado Roberto Ramos, titular da delegacia de Ricardo de Albuquerque, disse que a vítima já tinha feito um outro procedimento estético, mas não avisou nada ao marido, que era contra o procedimento estético.

A Polícia Civil informou que, de acordo com a delegacia, as investigações estão em andamento. A autora já foi identificada e o procedimento será encaminhado à Justiça com pedido de prisão.

O delegado Roberto Ramos disse que a autora do procedimento vai responder por homicídio e exercício ilegal da profissão. Ele explicou que não divulgar o nome da mulher para não atrapalhar o andamento das investigações.

Edição: Davi Oliveira

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560
ALE-RO