Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia
Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

Dezenas de mulheres de presos fecharam a Estrada da Penal, nesta sexta-feira (25), para protestar contra o bloqueio feito pela Polícia Militar (PM) para impedir o acesso de familiares ao complexo de presídios em Porto Velho. O manifesto foi feito apó os presídios de Rondônia passarem a ficar sob intervenção da PM desde a quinta-feira (24), em um decreto do governo estadual.

Usando pedaços de madeira e pedra, familiares dos apenados fecharam a estrada por volta de 10h (local). A barreira das mulheres foi feita antes do bloqueio militar na Estrada da Penal.

Minutos depois da barricada ser montada na estrada, motoristas e policiais retiraram os objetos e liberaram o tráfego na via.

Oliveira Atacarejo
Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia
Pedras e pedaços de madeira foram usados no bloqueio — Foto: Pedro Bentes/G1

Pedras e pedaços de madeira foram usados no bloqueio — Foto: Pedro Bentes/G1

Durante o protesto, as mulheres decidiram quem passava e quem ficava na barreira. Carros da PM e da Secretaria Pública de Rondônia chegaram a romper o bloqueio feminina.

No meio do proteso, um grupo de protestantes iniciou uma oração em prol dos presos, que estão sem receber visitas por causa de uma mobilização dos agentes penitenciários.

Familiares fizeram oração em prol dos presos em Porto Velho — Foto: Pedro Bentes/G1

Familiares fizeram oração em prol dos presos em Porto Velho — Foto: Pedro Bentes/G1

Por que a PM faz bloqueio na Estrada da Penal?

O bloqueio militar na Estrada da Penal começou depois do governador coronel Marcos Rocha (PSL) decretar uma intervenção em todos presídios do estado, por causa do baixo efetivo de agentes, mobilizados desde a semana passada em um ato ‘grevista’.

Soldados da PM fizeram uma barreira a cerca de um quilômetro da unidade prisional da capital. Apenas agentes penitenciários e outros servidores podem ultrapassar a barreira para seguir até o Urso Branco.

Familiares de presos foram impedidos pelos policiais de seguir até os outros presídios localizados na Estrada da Penal.

Motim no Urso Branco

Detentos do regime fechado fizeram um motim no presídio Urso Branco em Porto Velho, na quinta-feira (24). Os presos se rebelaram porque mães e esposas não conseguiram fazer visitas devido a uma mobilização dos agentes penitenciários.

Do lado de fora do presídio, mulheres de presos bloquearam dois pontos na Estrada da Penal, onde fazem um manifesto durante todo o dia.

Durante a quinta-feira foi ateado fogo em objetos no presídio da capital. Não foi divulgado se alguém se feriu.

Fumaça foi vista no presídio durante a manhã — Foto: WhatsApp/ReproduçãoFumaça foi vista no presídio durante a manhã — Foto: WhatsApp/Reprodução

Fumaça foi vista no presídio durante a manhã — Foto: WhatsApp/Reprodução

Por Jonatas Boni e Pedro Bentes, G1 RO

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560
ALE-RO