NOTA DE REPÚDIO; Jornalistas são ameaçados e agredidos em Cacoal

Dessa forma, a conduta dos ofensores supramencionados merece total repúdio para que tais comportamentos não se repitam em nossa cidade, pois toda vez que isso ocorrer estaremos a postos para defender a incolumidade física dos profissionais de imprensa desta cidade.

94
Super Ótica, Fone: (69) 3451-2164

A Associação Cacoalense de Imprensa, como órgão associativo e de suporte aos valorosos profissionais da imprensa desta cidade e região, emite seu veemente protesto pela forma como os jornalistas JEFERSSON LAGOS SANTOS e WILLIAN WESTTON DA CUNHA, da emissora de televisão “TV MERIDIONAL – BAND”, foram tratados no último dia 15, às 15:20 horas.

Nessa ocasião um dos referidos profissionais foi agredido fisicamente pelo proprietário da empresa AMAZONTUBOS, ato praticado com ajuda do seu filho, tendo as vítimas também sido intimidadas com ameaça de atropelamento com uso de uma caminhoneta, conforme registrado no Boletim de Ocorrência nº 96714/2019, emitido pela Delegacia de Polícia de Cacoal-RO.

Oliveira Atacarejo

É lamentável que em plena Era da Informação essas truculências  ainda se consumam, principalmente em nossa cidade, um reduto social de alto nível cultural, afirmativa corroborada pela quantidade de instituições de ensino superior.

A propósito, a nossa Constituição, no seu Capítulo V, mais especificamente no seu artigo 220, garante aos jornalistas: “A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição”.

  • 1º – “Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no Art. 5º, IV, V, X, XIII e XIV”.

Dessa forma, a conduta dos ofensores supramencionados merece total repúdio para que tais comportamentos não se repitam em nossa cidade, pois toda vez que isso ocorrer estaremos a postos para defender a incolumidade física dos profissionais de imprensa desta cidade e região, bem como da garantia constitucional de liberdade de expressão, pensamento e o direito de informar aos telespectadores, ouvintes e leitores de qualquer mídia, não importando o status social do agressor.

                                                                          Siderlandio Simões de Oliveira

                                                                                       Presidente

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560