Rondônia – Médico de hospital municipal supostamente nega atendimento a paciente idosa com pressão alta e mulher procura a polícia

187
Uma idosa de 84 anos procurou atendimento médico com pressão alta na manhã deste domingo (08) por volta das 11 horas no hospital municipal de Rolim de Moura/RO.
A acompanhante da idosa sua neta fez a ficha como de praxe e em seguida passou pela triagem onde constatou que a pressão da idosa estava muito alta, neste momento em que a paciente foi levada para o corredor do hospital para receber atendimento, mas infelizmente não foi isso que aconteceu, a acompanhante vendo o estado de sua vó se agravando procurou o médico plantonista para atendimento imediato, o médico informou a neta da paciente que não iria atender, porque seu trabalho é somente urgência e emergência e que não era de sua responsabilidade prestar atendimento a paciente idosa que estava muito mal.
A idosa começou a ficar pior vomitando devido a sua saúde estar bem  mal , pessoas que estavam no corredor auxiliaram a idosa no momento em que estava vomitando, segundo relato da acompanhante o médico  foi visto com celular na mão acessando as redes sociais sem apresentar nenhuma preocupação em realizar atendimento.
Por volta das 12 horas o médico estava saindo e disse que não poderia realizar nenhum atendimento porque estava indo para seu almoço e não queria se atrasar, quando deu 12 h:18 min coma situação da idosa ficando mais graves, a acompanhante procurou alguém da emergência em busca de atendimento, sendo atendida por um técnico de enfermagem  que aplicou um soro na idosa sem nenhuma prescrição médica coisa que jamais pode ocorrer, mas o técnico fez isso no intuito de ajudar a controlar pressão com seu conhecimento e por não haver nenhum médico para prescrever, sem alternativa e vendo o estado da paciente se agravando ainda mais, o técnico colocou soro na paciente de acordo com a ficha e com conhecimento que ele tem fez a punção.
Após alguns minutos o técnico de enfermagem encaminhou a paciente até a sala de outro médico onde recebeu o atendimento e foi medicada e passou um receituário liberando em seguida para casa, a neta da paciente procurou a polícia para que sejam tomadas as devidas providencias no caso de omissão de socorro por parte do médico.
Infelizmente presenciamos muitos fatos parecidos no hospital municipal na demora de atendimento e negligencia médica, detalhes no momento de preenchimento de fichas médicas no qual é preciso colocar observação se paciente idoso, ou gravida.
Nossa equipe de reportagem procurou a direção do hospital municipal para esclarecer os fatos. Em nota a direção disse que tomou ciência do fato e irá abrir uma sindicância contra o médico do hospital que se negou atender a paciente, está apenas aguardando a notificação das autoridades competente e irá tomar todas as providencias cabíveis, pois o diretor não se encontrava no hospital no momento do ocorrido e com certeza o hospital irá punir o médico se caso houve mesmo negligencia do parte do profissional.
Com relação aos atendentes da recepção que não estão colocando as observação nas fichas dos pacientes idosos e gestantes para não ocorrer alguma situação complicada que poderá afetar os pacientes  e marcou uma reunião para esta semana sem falta para tratar deste assunto.
A direção deixou claro que está trabalhando para muito para cuidar se caso houver qualquer situação que possa constranger o paciente e proporcionar o melhor para os pacientes
Redação: Alex Tedeschi

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560