Em Cacoal, presidente da Câmara abandona sessão e chama colega de Parlamento para sair na “porrada” lá fora

163
Super Ótica, Fone: (69) 3451-2164

A atual legislatura da Câmara de Vereadores de Cacoal coleciona incidentes inusitados desde o início da gestão. E, para variar, na semana passada, acumulou mais um fato lamentável ao histórico de baixarias.

Como se estivesse num botequim de quinta categoria, o presidente da Casa de Leis perdeu a compostura ao ser criticado por um colega, abandonando uma sessão extraordinária que estava acontecendo e chamando o adversário para ir “brigar lá fora”.

Oliveira Atacarejo

O incidente envolveu os vereadores Valdomiro Corá, o “Corazinho” (PV) e Jabá Moreira (PRP). Tudo aconteceu em virtude de polêmico projeto de lei de autoria do presidente firmando convênio com a Polícia Militar a fim de destacar policiais para fazer a segurança do Poder Legislativo em dias de sessão.

Segundo informações Jabá Moreira se contrapôs ao presidente com relação a proposta, e durante a discussão Corazinho teria dito que depois do convênio firmado a polícia iria retirar do plenário quem não obedecesse suas ordens, inclusive vereadores. O clima esquentou, a discussão ficou mais acirrada até que o presidente abandonou sua cadeira na Mesa Diretora e chamou o outro para briga, que aparentemente não aconteceu.

O incidente acabou impedindo a continuidade dos trabalhos legislativos, com a sessão sendo encerrada de forma abrupta, sem a deliberação e aprovação das matérias em pauta. Mas o caso não chocou a população de Cacoal, que já se habituou a forma com que esta legislatura vem atuando, deixando os interesses do Município em segundo plano para inflar o anedotário político de Rondônia e da cidade.

Se o custo de tudo isso ao contribuinte não fosse tão alto até que seria engraçado, mas na verdade trata-se de uma situação lamentável e um tremendo retrocesso institucional para a “Capital do Café”.

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560