Super Ótica, Fone: (69) 3451-2164

Uma ameaça de um atentado na Escola Estadual Deputado Salim Nadaf, no bairro Cristo Rei, em Várzea Grande, causou pânico entre estudantes e profissionais na manhã desta quinta-feira (17). Mensagens divulgadas pelo WhatsApp anunciavam um “massacre” para a sexta-feira (18), com muito derramamento de sangue.

O caso foi acompanhado pela direção da escola, que identificou os responsáveis pela ameaça e denunciou o caso à Delegacia Especializada do Adolescente (DEA) de Várzea Grande. Os pais dos autores da postagem também foram chamados pelos profissionais para irem à escola.

Eles teriam afirmado que a postagem foi apenas uma “brincadeira” e que não havia intenção de colocar a ameaça em prática. Nas mensagens divulgadas pelos estudantes em grupos de WhatsApp, o grupo prometia fazer um atentado pior que o da escola de Suzano (SP) para se vingar do bullyng sofrido.

Oliveira Atacarejo

Após a identificação dos menores, os professores avisaram sobre a denúncia para os alunos e que não havia mais risco. No entanto, a confirmação da ameaça trouxe ainda mais pânico na unidade escolar, pois existe o medo de que ainda exista um plano de atentado.

“Os comentários eram de que iam matar todo mundo e fazer um massacre. Tinha até uma data prevista, 18 de outubro. Se não fosse uma ameaça séria, os professores não teriam ido nas salas avisar. Tenho 3 adolescentes em casa e não tenho coragem de deixarem eles irem para a escola amanhã”, confidenciou a mãe de estudantes, que pediu para não ser identificada.

O caso é investigado pela Delegacia Especializada do Adolescente (DEA).

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560