O filme “A Primeira Tentação de Cristo”, especial de Natal do Porta dos Fundos disponível na Netflix, causou revolta entre os cristãos na internet ao levantar a hipótese de Jesus ser gay.

Um abaixo-assinado online, que já conta com mais de 500 mil assinaturas, pede o impedimento do filme, a meta é atingir um milhão.

O longa sugere que Maria, José e Deus tinham um triângulo amoroso, e que Jesus volta do deserto com um namorado. Na sinopse, o filme já alerta: “Um especial de Natal tão errado que só podia ser do Porta dos Fundos”. No entanto, o aviso não foi suficiente e, na descrição da petição, é afirmado que o filme “ofende gravemente os cristãos”.

Oliveira Atacarejo

A principal manifestação contra a obra foi da Coalizão Pelo Evangelho, grupo que reúne representantes de igrejas pelo País.

O grupo publicou dois artigos sobre o filme em seu site, em um deles, Joel Theodoro, pastor da Igreja Presbiteriana do bairro Imperial do Rio de Janeiro (RJ), afirmou que “deu adeus à Netflix” após tomar conhecimento do filme. Pelas redes sociais, há um clamor, entre os evangélicos, para o cancelamento da assinatura do serviço de streaming.

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560