A filha mais velha do casal encontrado carbonizado dentro de um carro em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, na manhã de terça-feira (28), foi presa junto com a namorada e é a principal suspeita do crime.

As duas suspeitas passaram a noite prestando depoimento e, já no início da madrugada desta quinta (30), foram encaminhadas ao Instituto Médico Legal (IML) de São Bernardo do Campo, onde realizaram o exame de corpo de delito. Em seguida, foram conduzidas ao 7º DP (Lapa), onde ficarão recolhidas temporariamente.

A jovem, de 24 anos, morava com a companheira, de 31 anos, e havia visitado a família em um condomínio, em Santo André, na noite em que o crime aconteceu. O circuito de câmeras de segurança do local em que o casal e o filho moravam está sendo analisado pela polícia e foi comprovado que o carro da família saiu de lá acompanhado por outro veículo por volta das 23h30 da noite do crime.

Oliveira Atacarejo

Os corpos do casal e do adolescente foram encontrados carbonizados no porta-malas do carro da família, um Jeep Compass, na Estrada do Montanhão, uma área de mata. Um laudo preliminar aponta que a família foi morta a golpes de pauladas.

Na primeira visita da polícia à casa onde a família morava, os agentes encontraram o imóvel revirado, além de marcas de sangue pelos cômodos. Em depoimento, a suspeita mencionou um possível envolvimento com agiotas, mas a Polícia Civil já tinha como uma das linhas de investigação uma possível briga familiar.

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560