O comerciante Evandilson Veloso de Oliveira, suspeito de matar a tiros o eletricista Gerson Francisco Nunes, 46, a tiros na manhã de sexta-feira (31) em frente a uma residência na Rua Eurico Caruso, bairro Aponiã, em Porto Velho (RO) foi liberado pela polícia por ainda não haver mandado de prisão preventiva contra ele. Evandilson foi interrogado por dois delegados da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Vida (DECCV).

O homem havia sido detido na manhã deste sábado (01) e confessou a autoria do crime, alegando que a motivação seria porque estava sendo extorquido por funcionários a serviço da Energisa.

Ele afirmou para os policiais que teria recebido uma multa de R$ 10 mil recentemente e desde então estaria sendo extorquido para não receber outras multas.

Oliveira Atacarejo

Segundo ele, os eletricistas iam com frequência até sua panificadora cobrar propina para não realizarem novas fiscalizações no padrão de energia do estabelecimento. O comerciante foi preso na manhã deste sábado (01) escondido em uma residência no bairro Mariana, zona Leste da capital. Ele, que de acordo com a polícia, já estava respondendo por um homicídio, afirmou ainda que após o crime jogou a arma no rio Madeira.

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560