A Energisa está profundamente consternada e indignada com o assassinato do colaborador da terceirizada Rondonorte, Gerson Francisco Nunes.

Aos 46 anos, pai de duas filhas, Gerson era um dos mais de 2 mil trabalhadores próprios e terceirizados que todos os dias saem às ruas, enfrentando condições muitas vezes adversas, como nas chuvas e nas secas, para garantir que o rondoniense tenha garantido o acesso à energia.

Oliveira Atacarejo

Ele foi morto violentamente no momento em que realizava sua rotina diária de serviços no bairro Aponiã, em Porto Velho.

Desde sua fundação, há 115 anos, a Energisa tem na ética e respeito à vida humana seus mais importantes valores.

Da mesma forma, a empresa não abre mão da segurança de seus 19 mil colaboradores e dos mais de 20 milhões de clientes.

Para a empresa, nada justifica a absurda barbaridade e crueldade praticadas contra a vida deste colaborador.

A Energisa está em permanente contato com a Rondonorte para prestar total apoio e solidariedade à família neste momento.

E reitera que não compactua com nenhum tipo de ato ilícito.

A empresa informa ainda que apura toda e qualquer denúncia de abusos cometidos por colaboradores próprios e terceirizados contra clientes e que não recebeu nenhum tipo de reclamação do cliente em questão.

Seus canais de contato (site, ouvidoria, entre outros) estão abertos 24 horas para receber denúncias, apurar e agir sob informações relatadas pelos clientes

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560