No final da noite desta última sexta-feira (7), por volta das 23h, chegou ao Brasil mais um avião trazendo brasileiros deportados dos Estados Unidos, o desembarque aconteceu no Aeroporto Internacional de Confins, em Minas Gerais.

Nesse grupo, que de acordo com o Governo Federal seria de aproximadamente 130 pessoas, está uma família de portovelhenses que estava detida pela Justiça americana por imigração ilegal.

Oliveira Atacarejo

Cleony Dias Lagasso tem 25 anos de idade, entrou de forma ilegal nos Estados Unidos com sua filha de três anos de idade, além de sua esposa, Joyce Lagasso. Eles moram no distrito de União Bandeirantes, que fica localizado há aproximadamente 159 quilômetros da área urbana de Porto Velho.

O maior problema enfrentado por Cleony é que após desembarcar do voo, não foi recepcionado por ninguém e sequer sabe como irá voltar para sua casa. Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo ele afirmou estar perdido.

“A gente não sabe o que vai fazer agora. Estamos tentando entrar em contato com a família. Pensamos que chegando aqui, o governo tomaria uma atitude”, disse Cleony ao chegar em solo brasileiro.

Ainda segundo Cleony, o tratamento concedido à ele durante sua detenção foi complicado. “Você não consegue advogado e o caso segue correndo. A polícia de lá não deixa fazer ligações, mesmo que seja um direito. Então, nem quis tentar”, disse.

A família deve encarar ainda uma viagem de mais de três mil quilômetros até chegar a Porto Velho, caso consiga apoio para retorno ao estado.

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560