MT – PM mata colega de farda por engano durante ocorrência

ALE-RO

 

A policial militar da Força Tática, nome não revelado, matou um soldado da 21ª Companhia Independente da Polícia Militar, identificado como Ricardo Ferreira de Azevedo, 36 anos, durante uma ocorrência de assalto no pátio do posto de gasolina na noite dessa quinta-feira (28), no cruzamento das Avenidas Mato Grosso e CPA (Avenida Historiador Rubens de Mendonça), em Cuiabá.

 Ricardo chegou a ser socorrido por uma viatura e encaminhado ao Pronto-Socorro do Hospital Municipal (PSHMC), onde deu entrada diretamente para o centro cirúrgico, porém, não resistiu ao ferimento e morreu na unidade de saúde. De acordo com a ocorrência, o soldado fazia parte de uma equipe que foi para campo dar apoio a uma operação da Rotam (Rondas Ostensivas Tática Móvel), que fazia buscas e o acompanhamento de um ‘motociclista’ e preparava um cerco para interceptar o bandido.

Oliveira Atacarejo

A equipe a qual o soldado Azevedo fazia parte identificou um veículo com as mesmas características repassadas pela Rotam, no posto de combustíveis, onde renderam o ‘suspeito’ e Ricardo estava com a arma nas mãos apontando para o ‘suspeito’.

Uma equipe da Força tática, que passou pelo local, não identificou a equipe militar e interveio na ocorrência, quando o tenente teria dado ordem para que o soldado jogasse a arma no chão e se entregasse, no entanto, Azevedo não obedeceu, quando o militar da Força Tática julgou necessário atirar para deter e desarmar a vítima, sem saber que se tratava de um ‘colega’.

Após o Ricardo cair ferido, a guarnição se aproximou e o homem se identificou como o soldado Azevedo, que atuava no serviço de inteligência da instituição. Imediatamente o soldado foi socorrido e encaminhado à unidade de saúde. O posto foi isolado e a Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec) foi acionada para colher evidências que apontem as circunstâncias da tragédia. Ricardo era casado e tinha três filhos.

O caso deverá ser apurado por meio da Corregedoria da PM, que deve avaliar a conduta do tenente da Força Tática no âmbito institucional. E ainda pela Polícia Civil, que vai investigar o caso e apurar as causas da morte, que pode ou não, ser considerada acidente. A Polícia Militar (PM) emitiu nota onde lamenta a morte precoce do soldado Azevedo, informa o que toda a assistência está senda oferecida à família e relata como os fatos aconteceram.

Veja nota na íntegra

“A Polícia Militar de Mato Grosso lamenta profundamente o ocorrido e vem a público cumprir o dever de informar que, segundo apuração preliminar, na noite de ontem, 28/05/2020, o soldado Ricardo Ferreira de Azevedo, integrante da 21ª Companhia de Polícia Militar (21ª Cia Centro), de Cuiabá, foi atingido por um disparo feito por uma guarnição da Força Tática do 1º Comando Regional, não resistindo ao ferimento e vindo a óbito.Soldado Azevedo é do serviço de inteligência e trabalhava na coleta de informações sobre tráfico/uso de drogas, roubos, furtos e demais crimes na região central da Capital. Já no término das atividades do dia, ele e sua equipe foram auxiliar uma guarnição do Batalhão ROTAM que procurava uma moto com ocupantes supostamente vinculados a crimes. Ao chegarem ao posto de combustível que fica no cruzamento das avenidas Rubens de Mendonça (do CPA) e Mato Grosso, identificaram uma moto com as mesmas características da informada pela equipe da ROTAM.No local, por volta das 21h40min, a guarnição da Força Tática se deparou com a ação realizada pela equipe do soldado Azevedo, não identificou a equipe como policiais militares e efetuou o disparo que atingiu o Sd Azevedo. Levado imediatamente para o HMC, o policial passou por uma cirurgia, porém não resistiu e veio a falecer.A Polícia Militar lamenta imensamente pela perda trágica e precoce do policial militar e informa que todas as medidas para apuração já estão sendo tomadas, inclusive com o afastamento preliminar dos envolvidos para atividades internas, os demais procedimentos de Polícia Judiciária Militar ocorrem na Corregedoria de Polícia Militar. A PM está dando atenção e assistência aos familiares do soldado Azevedo”.

Fonte Reporter MT

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560
Mania Mulher
ALE-RO