Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

 

A história de vida de Peng Shuilin é um exemplo de superação. No ano de 1995, o chinês foi atropelado por um caminhão de carga na cidade de Shenzhen. As consequências do acidente foram inesperadas. Peng acabou sendo literalmente partido ao meio do momento do impacto. O chinês, perdeu a metade do corpo, incluindo as pernas e a pélvis.

O homem foi submetido à inúmeras cirurgias e conseguiu sobreviver em um dos casos mais raros da medicina. No ano de 2008, Peng pôde voltar a andar graças às próteses projetadas sob medida para ele. Acidentes como o de Shuilin costumam deixar vítimas fatais em 99% dos casos.

Oliveira Atacarejo

De acordo com o cirurgião-geral Celso Bernini, diretor do serviço de emergência do Instituto Central do Hospital das Clínicas, em São Paulo, nesses casos, o primeiro passo é conter a hemorragia e controlar o fluxo de sangue. Segundo Bernini, um atendimento rápido e eficaz é imprescindível para evitar infecções.

A equipe médica que atendeu Peng era formada por cerca de 20 profissionais. Os médicos protegeram seus órgãos internos e retiraram pele de sua cabeça para revestir seu dorso. Peng passou muito tempo na posição horizontal, e, aos poucos, passou a realizar exercícios utilizando os braços.

Hoje, Peng mede 78 centímetros e utiliza as próteses para andar. Ele se tornou um dos maiores exemplos de vida para amputados de todo o mundo. O chinês se considera um homem de muita sorte, mesmo após o grave acidente, e procura levar a vida com bom humor. Peng superou todos os obstáculos e já conquistou seu próprio negócio, uma loja de pechinchas.

Fonte: 1News

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560
ALE-RO