Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

Uma vacina desenvolvida por uma equipe da Mater Research, uma empresa australiana com foco em pesquisas médicas, em colaboração com a Universidade de Queensland, é a mais nova promessa para revolucionar o tratamento mundial do câncer.

Depois do sucesso em estudos pré-clínicos, os cientistas se preparam para testar a vacina contra o câncer em seres humanos.

A vacina, com potencial para tratar diferentes tipos de câncer e também problemas no sangue, é um grande avanço na oncologia mundial.

Oliveira Atacarejo

“Esperamos que esta vacina possa ser usada para tratar câncer de sangue, como leucemia mielóide, linfoma não-Hodgkin, mieloma múltiplo e leucemias pediátricas, além de malignidades sólidas, incluindo câncer de mama, pulmão, rim, ovário e pancreático e glioblastoma”, disse a professora e pesquisadora associada Kristen Radford.

A pesquisadora explica que a vacina desenvolvida na Austrália é feita de anticorpos humanos fundidos com proteínas específicas de tumores. “Estamos investigando sua capacidade de atingir células humanas enquanto ativamos a memória das células tumorais”, completa a estudiosa.

Segundo a professora, a vacina tem diversas vantagens em relação às vacinas ainda estudadas contra o câncer. O ânimo, diz ela, está baseado nos primeiros ensaios clínicos.

“Esta vacina protótipo tem como alvo as principais células tumorais necessárias para o início de respostas imunológicas específicas do tumor, maximizando a eficácia potencial do tratamento, minimizando os possíveis efeitos colaterais”.

O estudo foi publicado na revista médica “Clinical and Translational Immunology”.

Fonte: Olhar Digital

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560
ALE-RO