Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

NOTA DE SAUDADE:

Inicialmente nos libertamos de qualquer formalidade nesta nota, pois a pessoa da qual nos despedimos nunca ligou muito para formalidades. Já iniciamos por não tratarmos esta nota como uma nota de falecimento e sim como uma nota de saudade.

Ele que se chamava GenéZio, mas nunca reclamou publicamente de quem escrevia GenéSio. Fazia isso apenas em rodas de conversa com os mais próximos quando tratava o erro com bom humor, também era conhecido de outras formas: “Gegê” para os que queriam parecer íntimos, “Tio Genésio” para os que eram mesmo, “Pai Genésio” para os que o consideravam assim.

Oliveira Atacarejo

GENÉZIO LIMA chegou a Cacoal há tanto tempo que sua história e a história da cidade se misturam. Alguém lembra de um momento importante da nossa cidade em que o Genézio não estava lá?

Pai de duas filhas, esposo exemplar, aviador, publicitário, empresário, promotor de eventos, jornalista, com certeza esqueceremos de relacionar aqui algumas entre todas as coisas às quais o Genézio se dedicou durante a sua vida. E como ele era bom em tudo o que fazia. Mas sabem no que era melhor? Em fazer amigos. Era tão bom nisso que talvez nem ele mesmo soubesse quantas pessoas o consideravam “um grande amigo”.

Muitas pessoas hoje se lembrarão dos momentos em que Genézio fez parte de sua vida. Seja nas noites de Biank’s ou Refúgio Nuclear, ou em uma de suas invasões a casamentos, aniversários, festas em geral. Sempre com o seu bordão “Bão Também”, ele conquistava as pessoas com sua simpatia. Mesmo aqueles que fugiam do seu microfone.

Sua história na imprensa é longa. Sempre teve uma câmera na mão, registrando tudo o que acontecia. Mas uma das grandes marcas do Genézio foi ter feito parte da instalação de duas emissoras de TV na cidade, a TV Alamanda, ainda na década de 80, e a KTV (Hoje TV Suruí), já nos anos 2000. O programa Cidade em Destaque e Estudio Biank’s, além de serem um marco no meio televisivo e publicitário, foram escola para muitos jornalistas, cinegrafistas, editores de áudio e vídeo, locutores e etc. Entendem porque alguns o chamavam de “Pai Genézio”? Genézio foi uma daquelas pessoas que colocam em xeque a velha máxima de que “ninguém é insubstituível”.

Sinceramente, alguém imagina outra pessoa como o Genézio?

Infelizmente nosso Deus gosta de ter pessoas boas ao seu lado. E na manhã deste dia 12 de julho de 2020, por volta das 06:00 horas, Ele levou o nosso Genézio, nos deixando apenas a saudade, comum em quem teve a oportunidade de conviver com pessoas única, como ele foi.

A Associação Cacoalense de Imprensa – ACI, através de seu Presidente Siderlandio Simões e em nome de todos os seus filiados, se orgulha de ter tido como membro o jornalista GENÉSIO LIMA, do qual nos despedimos e elevamos nossos sentimentos à família e amigos.

Descanse em paz amigo. Sentiremos saudades para sempre.

SIDERLANDIO SIMÕES
Presidente da ACI

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560
ALE-RO