Governo de Rondônia

 

A professora Maria Celuir Duarte, de 45 anos, que faleceu as 10h14 desta terça-feira, 11, com suspeita de meningite, no Hospital Regional de Vilhena, sofreu por semanas com idas e vindas ao pronto-socorro da unidade, até ter sua internação autorizada na última quinta-feira, 06.

De acordo com o filho da professora, que falou com a reportagem do site, sua mãe tratava uma infecção no ouvido desde o ano de 2016, porém, a enfermidade estava controlada e nunca impediu que ela levasse uma vida normal.

Oliveira Atacarejo

Porém, no último mês, Maria passou a sofrer fortes dores de cabeça e procurou a emergência do Hospital Regional por várias vezes, mas sempre era medicada e liberada.

Mesmo informando aos profissionais da unidade sobre o problema pré-existente e com exames que comprovavam a infecção em um dos ossos do ouvido, a educadora só conseguiu internação quando passou a sofrer crises de convulsão.

Ainda segundo o filho de Maria, mesmo internada, a mãe foi transferida de uma sala para outra por várias vezes até que fosse liberado um leito de UTI, sendo entubada nesta madrugada, poucas horas antes de sua morte.

“Ninguém nunca falou o que minha mãe tinha e agora ainda dizem que a causa da morte é suspeita de meningite”, relatou o jovem, na entrevista ao site.

Fonte: Folha do Sul Online
Por Leir Freitas

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560