Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia
Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

 

O governo federal já sinalizou que o Auxílio Emergencial será prorrogado. Contudo, os valores do benefício que poderiam ser oficializados nesta semana, ainda seguem desconhecidos. Nos bastidores, o presidente Jair Bolsonaro discute com a ala econômica, as cifras que ficariam em um “meio-termo” do que tem sido pago aos brasileiros.

Líder do Centrão, e aliado de Bolsonaro, o deputado Artur Lira (PP-AL), disse no último sábado (29), no Twitter, que o chefe do Executivo anunciará  prorrogação do Auxílio Emergencial na terça-feira (01).

Oliveira Atacarejo
Campanha de Prevenção ao Coronavírus Governo de Rondônia

“Na terça-feira vamos ao Palácio da Alvorada anunciar, junto com o presidente Jair Bolsonaro, a prorrogação do auxílio emergencial, benefício tão importante para milhões de brasileiros que precisam dessa ajuda para enfrentar esse período da pandemia”, disse Lira em seu perfil no Twitter.

Novos valores

Apesar do cenário de indefinição, o jornal O Globo publicou nesta sexta-feira (29), que o programa criado em tempos de pandemia deve ser estendido até o mês de dezembro, e terá parcelas fixas na casa dos R$ 300. Segundo fontes do periódico, a quantia teria sido definida pela equipe econômica.

Havia a expectativa que o chefe do Executivo anunciasse ontem a extensão de quatro parcelas do benefício, pagas entre setembro e dezembro. Contudo, a medida provisória (MP), não foi oficializada pela cúpula do governo.

Divergência

Desde o início da ideia de prorrogar o Auxílio Emergencial mais uma vez, a equipe política entrou em certo atrito com a ala econômica, chefiada pelo ministro Paulo Guedes, que defendeu um valor de R$ 200, algo rechaçado pelo presidente, que considera o valor muito abaixo, mas também entende que os atuais R$ 600 pagos os brasileiros, está fora da realidade nacional.

De acordo com dados do Ministério da Economia, o custo do Auxílio Emergencial ao término das cinco parcelas fixadas para os brasileiros será de R$ 254 bilhões. Até o momento, já foram desembolsados R$ 182,9 bilhões a mais de 66 milhões de brasileiros. Cada parcela tem o custo médio de R$ 50 bilhões.

Nesta sexta-feira (28), a Caixa Econômica Federal iniciou o pagamento da quinta parcela do benefício para brasileiros inscritos no programa via site, aplicativo e Cadastro Único, que receberam a primeira parcela em abril.

Fonte: www.i7news.com.br/

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560
ALE-RO