Governo de Rondônia

Em seis dias 59 pessoas morreram por COVID-19 em RO, 23 só na capital Os últimos sete dias em Rondônia foram dramáticos por conta do aumento de mortes e pessoas infectadas pelo COVID-19.

O desrespeito às normas de isolamento social alinhadas à velocidade do contágio do vírus acabou levando diversos municípios do Estado a ficarem sem leitos de UTI ou clínicos.

Entre o último domingo (3) e sexta (8) morreram 59 pessoas em Rondônia que não resistiram à infecção causada pelo vírus.  Apenas na capital, Porto Velho, morreram 23 pessoas nesse período de tempo, numero que se aproxima da metade de todos os mortos pela COVID-19 na somatória de todos os municípios rondonienses.

Oliveira Atacarejo

Novas infecções  A quantidade de novas pessoas infectadas pela COVID-19 em Rondônia também chama a atenção das autoridades politicas e trabalhadores da Saúde.

Em apenas seis dias foram registrados 3.126 novos casos.

Cidades como Ji-Paraná, Cacoal e Vilhena, chegaram ao limite de seus sistemas de Saúde, sendo em alguns casos obrigados e rejeitar a internação de novos pacientes infectados pelo COVID-19 por falta de capacidade em suas estruturas.

Vacina vem aí De acordo com o secretário estadual de Saúde, Fernando Máximo, basta apenas a ANVISA autorizar o uso emergencial das vacinas para que o Governo de Rondônia possa trazer as mais de 60 mil doses que foram encomendadas.

A previsão para a data de autorização da ANVISA é o próximo dia 18 de janeiro, caso esse prazo se cumpra, o registro do primeiro cidadão rondoniense vacinado contra a COVID-19 pode ser entre a última semana de janeiro e a primeira de fevereiro.

Fonte: Rondoniaovivo

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560