Governo de Rondônia
Governo de Rondônia

O novo decreto publicado pelo Governo de Rondônia, na madrugada do domingo (31), autorizou o retorno das aulas presenciais em escolas particulares nos municípios que se enquadram na Fase 3 do Plano Todos por Rondônia. As aulas presenciais na rede estadual continuam suspensas e, quanto as escolas públicas municipais, o retorno fica a critério de cada prefeito.

De acordo com o presidente do Sindicato das Escolas Particulares de Rondônia, Augusto Pellucio, o estado possui cerca de 170 escolas particulares, sendo 30 só em Porto Velho, somando quase 20 mil alunos da rede particular de ensino na capital.

A decisão da data do retorno presencial caberá a cada instituição e é de responsabilidade dos pais ou responsáveis optar se o aluno deve voltar ou não à escola.

Oliveira Atacarejo

Com relação as faculdades, segundo Augusto, por conta do “toque de recolher”, não é possível que as unidades de ensino superior da rede privada consigam fazer esse retorno, pois os alunos que estudam durante a noite não podem, segundo o decreto, circular em vias e espaços públicos das 21h às 6h.

O que dizem os pais?

Para a fonoaudióloga Lorena Pedraça, mãe do estudante Danilo, de 14 anos, o momento não é o ideal para o retorno das aulas, tendo em vista o aumento no número de casos de Covid-19 no estado.

“Não acho que é o momento pelo número de casos só aumentando, porém aguardo que tudo volte à normalidade para que ele possa interagir novamente com os colegas. No momento sou contra, porém esperançosa que tudo volte quando se tornar seguro”, falou.

A psicanalista Rosi Cavalcante, mãe da aluna Júlia Sophia de 11 anos, conta que mesmo que a escola siga todas as medidas sanitárias é melhor esperar que o ambiente esteja seguro para que o retorno aconteça.

“Por mais que a escola esteja com toda a higienização em dia eu não sou a favor nesse momento. Eu optei, porque eu tenho a opção, que ela ficasse em casa pela segurança. Nós já esperamos tanto tempo com ela em casa, pra que ela não corresse risco. Eu como mãe, sendo do grupo de risco, não quero pagar pra ver. Eu vou esperar até eu me sentir segura, e até estar seguro o ambiente de aula dela pra que ela possa ir presencial”, contou.

O que mais é importante saber sobre o novo decreto?

  • As instituições de ensino privadas de educação infantil, fundamental, médio e superior só estão autorizadas a retomar as aulas presenciais nos municípios que se enquadrarem a partir da Fase 3 do Plano Todos por Rondônia;
  • O retorno deve acontecer de forma gradual e escalonada de até 50% de sua taxa de ocupação;
  • Na sala de aula deve haver distanciamento mínimo de 120 cm entre as carteiras;
  • O retorno é opcional e, portanto, as escolas devem continuar oferecendo conteúdo online para os alunos que preferirem o ensino remoto;
  • É priorizado o retorno das atividades do pré-escolar;
  • As creches podem disponibilizar atendimento presencial aos filhos de profissionais vinculados às atividades essenciais e crianças com deficiência, com limite de até 50% da capacidade, bem como as medidas sanitárias permanentes e segmentadas, independente da Fase de enquadramento;
  • Para garantir o acesso aos conteúdos ofertados, as instituições de ensino poderão disponibilizar salas de informática ou laboratórios de aulas práticas, salas de recurso, espaços para aulas de reforço e tira dúvidas aos alunos, sendo obrigatória a adoção das medidas de segurança.

Quais cidades estão na Fase 3?

  • Cacoal
  • Ji-Paraná
  • Mirante da Serra
  • Candeias do Jamari
  • Vilhena
  • Primavera de Rondônia
  • Ouro Preto do Oeste
  • Guajará-Mirim
  • Theobroma
  • Urupá
  • Alto Alegre dos Parecis
  • Espigão D’Oeste
  • Machadinho D’Oeste
  • Alta Floresta D’Oeste
  • Alto Paraíso
  • Cabixi
  • Cacaulândia
  • Campo Novo de Rondônia
  • Castanheiras
  • Cerejeiras
  • Chupinguaia
  • Colorado do Oeste
  • Corumbiara
  • Governador Jorge Teixeira
  • Itapuã do Oeste
  • Nova União
  • Novo Horizonte do Oeste
  • Parecis
  • Presidente Médici
  • Rio Crespo
  • Santa Luzia D’Oeste
  • Teixeirópolis
  • Vale do Paraíso
  • Pimenta Bueno

Por Beatriz Galvão*, G1 RO
*Beatriz Galvão, estagiária do G1 RO, sob supervisão de Ana Kézia Gomes.

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560