Governo de Rondônia
Governo de Rondônia

A Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF) está investigando um duplo homicídio que aconteceu na manhã desta quarta-feira (24), em Águas Claras, bairro nobre de Brasília.

Segundo uma apuração preliminar, o filho identificado como Marcelo Ribeiro Gonçalves Ferreira, de 38 anos, esfaqueou e matou os pais, Leila Ribeiro Gonçalves, de 71, e Rubem Luiz Correa Ferreira, 73. Além de matar os pais, Marcelo feriu a irmã, Luciana Ferreira Garcia, de 53.

Policiais militares que atenderam a ocorrência acreditavam, inicialmente, que se tratava de um chamado por violência doméstica. No entanto, quando chegaram ao local, encontraram os corpos dos idosos. Um estava na sala e outro no corredor. Os vizinhos ligaram para a corporação após ouvirem barulhos de briga e gritos de socorro. O porteiro chegou a subir ao segundo andar para ver o que estava acontecendo, mas passou mal quando se deparou com a cena do crime.

Oliveira Atacarejo

Luciana, a única sobrevivente, foi encaminhada para um hospital pelo marido. Marcelo, que estava com as mãos e os pés feridos, também recebeu atendimento.

Um agente da PMDF afirmou que Marcelo não demonstrou reação ao receber voz de prisão. Ele foi encontrado deitado no sofá e com as mãos sangrando.

– Ele ficou estático. Não disse nada nem esboçou reação – revelou o agente.

O crime será investigado pela 21ª Delegacia de Polícia (Pistão Sul).

FÚRIA DO DIABO: Filho mata pai e mãe, fere irmã e, ensanguentado, tira soneca no sofá da sala

– Temos uma equipe no local preservando a cena do crime até a chegada da perícia. Também estamos acompanhando o atendimento do homem no hospital. Ele foi preso em flagrante e ainda será conduzido à delegacia. Ainda hoje devemos ouvir a testemunha do crime, a irmã. As investigações seguem no sentido de apurar a motivação e a dinâmica dos fatos. Mas não temos dúvidas com relação à autoria – afirmou o delegado-chefe da 21ª DP, Alexandre Gratão.

VIOLÊNCIA EXAGERADA
Agentes que atenderam a ocorrência afirmaram que Marcelo apresentava um comportamento “estranho”. Os PMs não souberam identificar se ele estava sob efeito de drogas, medicação ou sofrendo algum surto.

– Chegou a nós a informação de que ele estaria em aparente surto, mas só os especialistas podem confirmar – disse um sargento.

O militar também revelou que a cena do crime era chocante.

– A faca usada no crime ficou cravada no pescoço do pai – descreveu.

SURTO

De acordo com vizinhos, Marcelo morava sozinho no apartamento. Ainda nesta terça-feira (23), ele teve um surto em um supermercado e precisou receber massagem cardíaca de um enfermeira no local.

A profissional de saúde afirmou que chegou a conversar com os pais de Marcelo por telefone. Eles informaram que o filho tinha esquizofrenia e não poderia misturar as medicações com bebida alcoólica.

Os idosos moravam em Goiânia e haviam pedido para o porteiro observar possíveis alterações no comportamento do filho. Eles estavam em Águas Claras para visitar o filho e também estavam interessados em comprar um imóvel próximo.

Fonte: Pleno.news

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560