Governo de Rondônia
Governo de Rondônia

Uma servidora pública de Vilhena perdeu R$ 107 mil após ter sua conta de celular hackeada. A vítima do golpe virtual tem 39 anos e descobriu na sexta-feira, 02, que outra pessoa havia assumido a titularidade de seu número na operadora TIM.

Após perceber o estelionato, a servidora tentou ligar para a própria TIM, mas as mais de 20 chamadas não foram atendidas pela companhia. Seu perfil no Instagram e o WhatsApp que ela utilizava hoje estão sendo controlados por um golpista.

Já sabendo da ação de criminosos virtuais, a vilhenense também tentou ligar para a “Pic Pay”, onde havia colocado todo o dinheiro da venda de uma casa em Porto Velho.

Oliveira Atacarejo - Sempre o Melhor Negócio

Por várias vezes, a vítima tentou fazer transações financeiras on-line, mas as operações não eram concluídas. Ontem por volta do meio-dia, ela acessou o Pic Pay e constatou que mais de R$ 100 mil haviam sido transferidos para outra conta.

Segundo uma familiar da servidora, uma pessoa que se apresenta como “Thiago” baixou o aplicativo da TIM e passou o número da mulher para o seu nome. Há indícios de que a identidade usada seja falsa ou de uma pessoa que não tem ciência do golpe.

Para se resguardar, a vítima guardou todas as informações, inclusive as tentativas de contato com a TIM e a Pic Pay, para entrar na justiça e reaver seu dinheiro.

A revolta da servidora é pelo fato de que sua última conta de celular havia sido quitada na semana passada e, portanto, continuava ativa. O fato de as duas empresas também não a atenderem a tempo de permitir o bloqueio do dinheiro também será alegada em juízo.

Fonte: Folha do Sul Online

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560