Governo de Rondônia
Governo de Rondônia

O taxista José Ivo Alves da Silva, de 68 anos, morador de Pontes e Lacerda (MT), teve seu veículo de trabalho roubado por um ladrão que acabou morrendo ao capotar o carro na entrada de Vilhena. O marginal foi identificado como Edelson Melo da Silva, de 38 anos.

Com mais de 25 anos de profissão, o taxista contou que foi contratado por Edelson na rodoviária de Pontes e Lacerda, para leva-lo até Comodoro (MT). Antes de sair da cidade, o contratante disse que tinha apenas R$ 300 em dinheiro, mas José Ivo explicou que a corrida custaria R$ 500,00.

O ladrão tentou pechinchar, mas a proposta do motorista foi a seguinte: ele abasteceria o taxi em um posto e lhe daria os R$ 300. Ocorre que o cartão que o assaltante tentou usar para tentar pagar o combustível não tinha saldo.

Oliveira Atacarejo - Sempre o Melhor Negócio

Edelson, então, pediu para ser deixado novamente na rodoviária de Pontes e Lacerda, mas antes de chegar ao terminal, fez uma nova proposta: pagar os R$ 300 pela corrida até Nova Lacerda, cidade a 100 km de Comodoro, o que foi aceito pela vítima.

Nas proximidades da cidade de Conquista do Oeste (MT), o passageiro pediu para que o taxista parasse para ele fazer xixi às margens da rodovia. Ao retornar ao taxi, Edelson colocou no colo a bolsa que levava e puxou de dentro dela uma faca de serra.

Com a arma no pescoço da vítima, o ladrão anunciou o assalto e ordenou que José deixasse a chave na ignição. Quando desceu para assumir a direção, o taxista ameaçou reagir e o homem desferiu um golpe, que acertou a própria mão dele.

“Pensei que eu havia sido ferido, pois tem sangue na minha camisa. Mas o ladrão esfaqueou a si mesmo”, contou o entrevistado.

Obrigado a descer do carro, José pediu ajuda a um policial conhecido que passava pelo local. Mas, como desceu de seu carro sem a arma, o ladrão conseguiu arrancar com o carro antes que o policial pegasse sua pistola.

EM VILHENA
Já acionada e com detalhes do carro, cuja placa havia sido informada, a PRF deu início à perseguição assim que o Chevrolet Prisma passou pelo posto da Corporação, na entrada de Vilhena.

Perto do posto Trevo, Edelson perdeu o controle da direção, capotou várias vezes num trecho de terra e voou cerca de 15 metros para fora do carro, morrendo na hora.

A Polícia Técnica esteve no local onde o cadáver ficou, mas ainda não há informações sobre a cidade de origem do assaltante.

Fonte: Folha do Sul Online

Comentários

Central Cell Celulares - 3451-4560