Governo de Rondônia - Institucional
Governo de Rondônia - Doação de Sangue
domingo, abril 21, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Golpistas usam foto da pequena Ana Júlia de Rolim de Moura e recebem doações via PIX que não são destinadas à campanha de arrecadação

A má fé dos golpistas não tem limites. Utilizando a foto da pequena Ana Júlia de Almeida Martini, os criminosos estão solicitando doações por meio de um PIX que não pertence à família.

De acordo com o pai de Ana Júlia, Rosemiro Martini, mais conhecido como “Azulão”, os únicos PIX disponíveis para doações são: 944.810.752-87 (CPF), em nome da mãe, Márcia Nunes de Almeida, e/ou 69984268408 (telefone), e/ou 742.550.882-68 (CPF) em nome do pai, Rosemiro Martini.

“Peço aos amigos que não façam doações em nenhuma outra conta ou PIX que não seja a minha ou da minha esposa. Já registrei um boletim de ocorrência na Polícia Civil para que medidas legais sejam tomadas contra os golpistas”, enfatizou Azulão.

No início do mês de março, a imprensa rondoniense noticiou e intensificou uma campanha para arrecadar o valor de R$ 18 mil, a fim de proporcionar o retorno da pequena Ana Júlia ao conforto de seu lar em Rolim de Moura (RO), após enfrentar um desafio de saúde significativo na Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica em Ji-Paraná (RO).

Segundo Azulão, até o momento, já foram arrecadados R$ 14 mil, restando apenas R$ 4 mil para atingir a meta. “Se algum amigo ou pessoa sentir o chamado de Deus e quiser ajudar, pode entrar em contato diretamente comigo pelo WhatsApp, no número (69) 9.8426-8408”, afirmou o pai.

ENTENDA:

O pai de Ana Júlia, Rosemiro Martini, está se esforçando para concluir a construção de sua casa, a fim de atender às necessidades especiais de Ana Júlia, que tem demonstrado bravura em sua luta contra a encefalopatia epiléptica secundária à síndrome de West sintomático (CID 10 – G 80.8 + G 40.4). Desde o dia 25 de março de 2023, ela tem recebido cuidados intensivos no Hospital Candido Rondon, em Ji-Paraná. Recentemente, Ana Júlia recebeu autorização para continuar seu tratamento em casa, mas é necessário um espaço adaptado, equipado com dispositivos médicos e assistência de enfermagem 24 horas.

A família decidiu intensificar a campanha e contou com a ajuda da imprensa rondoniense. “Sou grato a cada jornal eletrônico, emissora de TV e rádio que nos apoiou nessa batalha contra tempo”, afirmou Rosemiro Martini.

Fonte: Planeta Folha

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias