Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
domingo, março 3, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Homens são humilhados e levam surra de cobradores de agiotas no Mato Grosso; Veja o vídeo

Um vídeo que viralizou nas redes sociais, mostra a surra aplicada num homem, que seria vendedor de joias de luxo, sendo chicoteado, além de ser alvos de socos, pontapés e xingamentos.

Conforme apurou a reportagem, o caso teria ocorrido há meses na capital do Mato Grosso, Cuiabá. Ainda conforme informações, as gravações teriam sido feitas pelos cobradores, que publicam os vídeos com o intuito de intimidar pessoas quem têm dívidas a pagar. Eles seriam agiotas.

Nas imagens, é possível ver a vítima sendo cercada, em um terreno baldio, por três homens dando apoio ao espancamento. Todos se vestem praticamente iguais, no estilo country e usam chapéus, além de cordões e anéis reluzentes.

Um dos homens, que parece ser o chefe, é o mais cruel. Ele é o que mais espanca as vítimas

Durante a agressão, a vítima tenta escapar, mas é alvo de golpes de chibata e socos no rosto. Em determinado momento do vídeo, é possível ouvir os cobradores dizendo: ‘É assim que lida, rapaz!”. Enquanto a vítima, em meio as agressões, afirma que irá pagar o que está devendo.

Em pesquisa feita pelo Segundo News, é possível ver os mesmos homens noutro vídeo em outra ocasião, ameaçando com um pedaço de pau um empresário.

Os cobradores aparecem no escritório do homem a quem chamam de “velho caloteiro” e dizem para ele que os que não pagam, eles tratam “é no pau”. O homem fica desesperado e começa a tremer, além de enviar vários recados para uma pessoa pedindo ajuda. “Pelo amor de Deus rapaz, os homens estão aqui e me deram meia hora para arrumar o dinheiro”, diz o suposto empresário.

Conforme divulgação do site Folha Max, que é de Cuiabá (MT), os cobradores são de outro estado e teriam ido até Mato Grosso com o intuito de cobrar dívidas provenientes de dinheiro emprestado através de agiotagem.

A Polícia Civil já investiga os dois casos.

Fonte: O minuto Notícia

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias