Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
quinta-feira, fevereiro 22, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Greve dos professores se estende por quase duas semanas em Vilhena, RO

Parte dos servidores da rede municipal de ensino de Vilhena (RO) estão há quase duas semanas sem exercerem suas atividades, em greve pelo não pagamento do aumento salarial de 14,9%. O Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (Sindsul) alegou que o prefeito da cidade continua irredutível na aplicação correta do piso salarial garantindo pelo governo federal.

Conforme informações do Sindsul, a administração municipal realizou o pagamento apenas para os servidores que recebem abaixo do piso nacional do magistério, que para os grevistas é inconstitucional.

Em uma reunião realizada nesta quinta-feira (18), o Sindicato anunciou que está dialogando com a câmara de vereadores de Vilhena na formação de uma CPI, para a investigação da não aplicação do direito dos servidores do magistério.

De acordo com o Sindsul, o prefeito está agindo contra a lei. O sindicato não descarta também há possibilidade de entrar com ação na Justiça para a garantia do direito ao aumento salarial.

“A greve não tem prazo de terminar. Isso só vai acontecer se o prefeito garantir o pagamento, mesmo que leve todo o período do calendário letivo”, explica o presidente do Sindsul.

Segundo o Sindicato dos Servidores Municipais do Cone Sul de Rondônia (Sindsul), mais de 300 profissionais da educação aderiram à greve e cerca de 277 turmas foram atingidas com a paralisação.

O g1 entrou em contato com a Prefeitura da cidade de Vilhena, mas não obteve resposta até a publicação desta matéria.

Por Lieberson Pimentel, g1 RO, Rede Amazônica

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias