Governo de Rondônia - Institucional
Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
domingo, maio 26, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Brasil – Médica Thallita da Cruz é encontrada morta dentro de mala; namorado é o principal suspeito

O principal suspeito da morte da médica de 28 encontrada morta dentro da mala, em São José do Rio Preto, no interior de São Paulo, na tarde de sexta-feira (18), é o namorado da vítima, Davi Izaque Martins Silva. O corpo de Thallita da Cruz Fernandes foi localizado no apartamento onde morava. O caso está a cargo do setor de homicídios da Polícia Civil.

O desaparecimento da vítima foi reportado à Polícia Militar de SP por uma amiga da vítima. O porteiro do prédio informou que a médica não saiu do prédio. Os policiais entraram no apartamento e encontraram a mulher morta e esquartejada.

Conforme boletim de ocorrência obtido pelo portal Metrópoles, a PM foi acionada por volta de 16h15 para um chamado de “desinteligência de casal”.

Os agentes encontraram o corpo de Thallita sem roupas e com feridas no rosto, provavelmente realizadas a facas, na área de serviço. O suspeito deixou o prédio quando os agentes chegaram ao local. Davi segue foragido.

DESAPARECIMENTO

Desde a última quinta-feira (17), familiares da vítima tentavam contato com ela e não tinham sucesso. Após uma mensagem “estranha” de Thallita a uma amiga, a corporação foi acionada.

“Não posso falar, o dia de serviço está muito corrido”, escreveu em última mensagem. Amiga, contudo, sabia que vítima estava de folga naquele dia.

‘HOJE, CONCRETIZO MEU SONHO DE INFÂNCIA’

Thallita se mudou para São José do Rio Preto para cursar faculdade de medicina, que concluiu em novembro de 2021.

“Hoje, concretizo meu sonho de infância. Foram quatro anos de cursinho, seis de faculdade e, se eu pudesse voltar no tempo, faria tudo de novo”, comemorou a mulher, na ocasião.

A vítima era plantonista em um pronto-socorro do município de Bady Bassitt, na grande São José do Rio Preto.

NOTAS DE PESAR

Thallita da Cruz Fernandes é natural de Guaratinguetá. Iniciou os estudos na Faculdade de Medicina de Rio Preto (Famerp) em 2016.

A Famerp publicou uma nota lamentando a morte da ex-aluna. “Com pesar, a Diretoria da Famerp lamenta profundamente o falecimento trágico da aluna da turma 49, Thallita Fernandes. Sua partida prematura nos entristece. Nossos sentimentos aos familiares e amigos e colegas neste momento de tristeza e consternação”, dizia a nota.

A prefeitura da cidade de Bady Bassit, onde Thallita atuava, também manifestou pesar pela morte da vítima. “É com imenso pesar que a Prefeitura Municipal de Bady Bassitt recebe a lamentável notícia do falecimento da médica Thalitta da Cruz Fernandes, plantonista na UBS de nossa cidade. Respeitada por todos e admirada pelo profissionalismo, amizade, integridade e pela maestria ao cuidar da população, Dra. Thalitta deixa um legado incontestável e de relevância fundamental para a Saúde do Município”, dizia a nota.

Fonte: Diário do Nordeste

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias