Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
segunda-feira, fevereiro 26, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Mãe é estuprada e mantida em cárcere por dez dias após vender armário na internet, em RO

O anúncio de um armário na internet terminou em estupro, ameaça de morte e cárcere privado em uma casa do Setor 6 em Ariquemes (RO), a 200 quilômetros de Porto Velho. O caso foi revelado nesta quarta-feira (13) pela Polícia Militar (PM).

Tudo começou quando uma mulher, mãe de duas filhas, postou nas redes sociais no início de setembro que estava vendendo um móvel por motivos de mudança. Após ver a postagem, um homem enviou mensagem à moradora e afirmou ter interesse na compra do armário.

No dia 2 de setembro, o suposto cliente foi até a casa para ver o objeto e ainda se prontificou a ajudar a vítima na mudança até o novo endereço.

Quando a mãe e as filhas já estavam instaladas na residência, o comprador do armário rendeu a mulher e disse que por ele ter ajudado na mudança, a partir daquele momento ele iria morar com a mulher e suas crianças.

A vítima contou à polícia que mandou o homem embora, mas ele recusou a ordem e passou a fazer inúmeras ameaças usando uma faca, inclusive falando ser perigoso e já ter matado várias mulheres.

Depois de invadir a casa da mulher, segundo a PM, o suspeito passou a manter em cárcere privado a vítima e suas filhas, prometendo matá-las caso pedissem ajuda.

Faca usada pelo suspeito para ameaçar mãe e filhas — Foto: PM/Reprodução
Faca usada pelo suspeito para ameaçar mãe e filhas — Foto: PM/Reprodução

Uma denúncia anônima levou a PM até o endereço da família na tarde de terça-feira (12). A mulher atendeu a PM e inicialmente afirmou que estava tudo bem em casa, mas os policiais acharam estranho seu nervosismo e a afastaram da porta.

Neste momento a vítima começou a chorar e pediu ajuda, revelando todo o caso de invasão e cárcere privado que vinha sofrendo com as filhas há dez dias. “Me ajude pelo amor de Deus ele quer matar eu e minhas filhas”, disse em desespero.

A mãe das crianças ainda contou que foi estuprada três vezes pelo suspeito e, em um dos abusos, ela fingiu estar dormindo e mesmo assim o invasor a constrangeu com ameaças até conseguir a conjunção carnal.

Depois de ouvir o relato da mulher, a PM entrou na casa e deu ordem de prisão ao homem que mantinha família em cárcere em Ariquemes.

Fonte: g1-RO

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias