Governo de Rondônia - Institucional
quarta-feira, julho 17, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Saiba quem são os pomeranos e como sua festa tradicional se tornou patrimônio cultural imaterial de RO

Registrada no Livro das Celebrações, a Festa Pomerana foi decretada patrimônio cultural imaterial de Rondônia. O evento acontece anualmente em Espigão D’Oeste (RO). Mas quem são os pomeranos, como eles chegaram no estado e qual a importância dessa celebração? Confira abaixo.

Rondônia é o estado com a maior colônia de pomeranos da Amazônia. Em Espigão D’Oeste, por exemplo, mais de metade dos moradores são descendentes desse povo.

g1 conversou com Edson Saibel, um dos descendentes de pomeranos. Ele chegou em Rondônia com oito anos de idade, em meados de 1992. Para ele, o reconhecimento da festa é um marco para todos da comunidade pomerana.

“Minha família chegou na região em 1979, foram muitas lutas para abrir o território. Sem dúvidas o reconhecimento da cultura Pomerana como patrimônio cultural para nós ficará marcado nas gerações futuras”, ressaltou.

Quem são os pomeranos e como chegaram no Brasil?

Os pomeranos são descendentes das famílias que viveram na extinta Pomerânia. Seu território se estendia por onde hoje conhecemos como norte da Polônia até a Alemanha, na região de Mecklenburgo.

No século 19, as mudanças políticas e econômicas na Pomerânia causaram crise e a instabilidade social impulsionou a migração dos pomeranos. Grande parte deles vieram para o Brasil.

A maior parte do povo se instalou no Espírito Santo. O grupo com os primeiros imigrantes era formado por 27 famílias que totalizavam 117 pessoas. Eles eram agricultores luteranos que partiram de Hamburgo, na Alemanha, no navio Eleonor, em abril de 1859.

Colônia de imigrantes pomeranos na região serrana do Espírito Santo — Foto: Divulgação/APEES

Colônia de imigrantes pomeranos na região serrana do Espírito Santo — Foto: Divulgação/APEES

De caminhão do sul até Rondônia

Dezenas de famílias pomeranas se embrenharam nas matas em um caminhão e migraram para Rondônia na década de 1960. Se instalaram onde hoje é o município de Espigão D’oeste. Com 4,5 mil quilômetros quadrados, o município de divisa com Mato Grosso, abriga uma população de 40 mil habitantes atualmente, e 60 % da população da cidade são de origem pomerana.

Na região de Espigão do Oeste, ajudaram no desenvolvimento da agricultura local, tendo destaque na produção de café e criação de gado. Dentro do município, o povo pomerano fomenta a cultura local e mantém viva suas tradições e características culturais no desenvolvimento da região.

Entenda:

Atualmente Espigão do Oeste transformou-se num dos celeiros agrícolas de Rondônia e é sede da maior colônia Pomerana da Amazônia. Cidade com características europeias, onde despontam suas ruas largas e arborizadas e uma população fruto da miscigenação entre europeus, gaúchos, capixabas, nordestinos e paranaenses.

A festa

Festa Pomerana em Espigão do Oeste, Rondônia — Foto: Governo de Rondônia

Festa Pomerana em Espigão do Oeste, Rondônia — Foto: Governo de Rondônia

A Festa Pomerana reúne os hábitos, costumes, gastronomia e religião deste povo. A abertura da é conduzida pela presidência da Associação dos Pomeranos e é feita na língua oficial pomerana, com tradução para o português.

Danças, shows musicais, desfiles, aescolha da Garota Pomerana, comidas e artesanatos típicos, competições esportivas da tradição pomerana e várias apresentações artísticas da cultura fazem parte da programação das festas.

Culinária

Muitos pomeranos ainda preservam a tradição alimentar que consiste no preparo de seus próprios alimentos, preservando receitas de geração para geração.

Pães:

  • Milhabrot ( pão de milho, preparado com batata doce, cará, aipim e fubá de milho branco ou amarelo).
  • Spitsbuben ( bolo Ladrão)
  • Kasekuchen (bolo de queijo)
  • Streuskuchen (bolo com farofa)
  • Strudel (bolo com frutas)
  • Biscoitos caseiros de nata, polvilho ou amanteigado.

Comidas salgadas:

  • Linguiça de carne de boi
  • Queijo tipo puina e schmierkase (qualhada)
  • Blutwurst (chouriço feito de sangue e miúdos de porco)
  • Batata ensopada
  • Sopas (canja, aipim cozido socado, batata doce socada, sopa com rosca) Comidas doces:
  • Firsichup (sopa de ameixa)
  • Banana-nanica assada

Doces:

  • Firsichup (sopa de ameixa)
  • Arroz doce
  • Banana-nanica assada
  • Geleias de frutas da região.

*Estagiário do g1 sob supervisão de Jaíne Quele Cruz

Fonte: Marcos Miranda*, g1 RO

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias