Governo de Rondônia - Institucional
Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
quinta-feira, maio 23, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Júri de assistente social acusado de matar adolescente e enterrar corpo em quintal acontece na quinta-feira, 19

O julgamento de Ronaldo dos Santos Lira, acusado de matar a adolescente Laryssa Victória e enterrar o corpo dela no próprio quintal, está previsto para ocorrer na quinta-feira (19) em Ji-Paraná (RO). O réu foi denunciado por feminicídio, estupro, fraude processual e ocultação de cadáver.

O julgamento está previsto para iniciar às 8h na 1ª Vara Criminal da Comarca de Ji-Paraná. Inicialmente o caso seria julgado em Ouro Preto do Oeste (RO), onde o crime aconteceu. No entanto, a defesa do réu pediu desaforamento (mudança de comarca).

O processo está em segredo de Justiça e, por este motivo, maiores detalhes não podem ser divulgados.

Laryssa Victória foi morta no em março de 2022 depois de sair de casa para se encontrar com amigas. Ela ficou desaparecida por dias e foi encontrada morta, enterrada no quintal de Ronaldo dos Santos Lira.

O g1 entrou em contato com a defesa do réu, que preferiu não se pronunciar.

Acusação

A Justiça acatou a denúncia feita pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO) contra Ronaldo dos Santos Lira em maio de 2022. Ele deve ser julgado por feminicídio, estupro, fraude processual qualificada e ocultação de cadáver.

No fim de março, mais de um ano após a morte de Laryssa, o laudo pericial feito no corpo dela ficou pronto e confirmou que ela foi estuprada por Ronaldo dos Santos Lira antes de ser morta e enterrada, segundo a família.

Na denúncia feita pelo Ministério Público de Rondônia (MP-RO), Ronaldo dos Santos Lira já havia sido acusado por estupro, devido aos indícios encontrados no corpo da adolescente no exame de necropsia. O laudo recente pode entrar como uma prova cabal da acusação.

Na ocasião, a defesa do acusado informou que pediria uma contraprova.

Caso Laryssa

A morte de Laryssa chocou a população e a família pela crueldade. Ronaldo dos Santos Lira confessou à polícia que matou a adolescente pelo “desejo de matar” que tinha desde a infância.

Ele teria usado a bolsa da própria vítima para tentar um estrangulamento, depois a esfaqueou no pescoço e “assistiu ela sangrar”. O acusado narrou no interrogatório que enquanto Laryssa morria, ele ria de prazer.

O corpo da adolescente foi encontrado enterrado no quintal de Ronaldo dos Santos Lira, dois dias depois que ela saiu de casa para se encontrar com amigas e não voltou.

Fonte: g1-RO

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias