Governo de Rondônia - Institucional
Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
quinta-feira, maio 23, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Ex-vereador Obadias está arrependido do crime e quer pagar pelo erro, diz defesa; político é julgado por matar e enterrar amante em RO

A defesa do ex-vereador Obadias Ferreira da Silva, acusado de matar e enterrar uma amante no quintal da família, disse durante julgamento nesta terça-feira (7) que o réu está ‘totalmente arrependido do crime’. O Tribunal do Júri começou durante a manhã e pode seguir até a madrugada em Ji-Paraná (RO).

O ex-vereador Obadias Ferreira da Silva foi preso em 2021, acusado de ter asfixiado e enterrado o corpo de Edilene Vieira da Silva, com quem mantinha uma relação extraconjugal.

Segundo o advogado Silvio Eduardo, devido o político ter confessado o crime na época dos fatos, o trabalho da defesa agora é buscar uma ‘pena justa’.

“O Obadias confessou desde a fase policial, desde a primeira vez que foi ouvido. E ele está extremamente arrependido pelo ocorrido e como eu disse no tribunal do júri, ele está à disposição para pagar pelo erro dele. O que a gente vai buscar aqui hoje é tentar equalizar essa pena, pra ficar dentro do mais justo possível, de acordo com o que permite nosso ordenamento jurídico”, diz.

Sete pessoas, moradores de Ji-Paraná, foram sorteadas para compor o Tribunal do Júri. O ex-vereador Obadias responde por três crimes: estelionato sentimental, homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Mais de cinco testemunhas já foram ouvidas no julgamento, entre elas a irmã da vitima e um policial que investigou o caso. Ainda não há um horário previsto para o encerramento do Tribunal do Júri.

Estelionato sentimental e morte

Segundo denúncia do Ministério Público, Obadias tinha um relacionamento extraconjugal com a vítima e durante dois meses obteve vantagens pecuniárias indevidas da vítima, com valores que chegam a R$ 40 mil. O ex-vereador teria convencido Edilene a fazer vários empréstimos bancários com a promessa de que eles iam passar a viver juntos como casal.

No dia 13 de abril de 2021, Obadias teria atraído a mulher até a chácara de sua família e, usando de violência, matou a amante asfixiada com uma rede.

Depois de matar a vítima, o acusado cavou um buraco de três metros na frente de casa e enterrou o corpo, que só foi encontrado três meses depois, quando a polícia já investigava o desaparecimento de Edilene.

Julgamento de ex-vereador Obadias acontece em Ji-Paraná nesta terça-feira — Foto: Rede Amazônica

Julgamento de ex-vereador Obadias acontece em Ji-Paraná nesta terça-feira — Foto: Rede Amazônica

Fonte: g1-RP

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias