Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
domingo, março 3, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

FILHO DO CAPIROTO: Assassino de mãe e filhas em Sorriso matou jornalista em 2013; veja mais crimes

O bandido Gilberto Rodrigues dos Anjos, 32 anos, preso na segunda-feira (27) por matar e estuprar uma mãe e as três filhas, em Sorriso (420 km de Cuiabá), no último dia 24, era considerado foragido por um crime cometido em Mineiros (GO). Ele é acusado do latrocínio contra o jornalista Osni Mendes.

De acordo com o Metrópoles, a denúncia oferecida pelo Ministério Público de Goiás à Justiça diz que o crime aconteceu em 22 de dezembro de 2013. Gilberto e Osni se conheceram em um bar em Mineiros. Os dois conversaram até que o jornalista ofereceu uma carona ao bandido para irem até outro bar.

Gilberto Rodrigues dos Anjos matou o jornalista Osni Mendes

Os dois entraram no carro do jornalista e durante o trajeto, Osni alegou que queria fazer xixi e parou o carro, convidando Gilberto para descer também. Já do lado de fora do veículo, Osni tentou beijar o homem, que reagiu lhe empurrando e dando socos no rosto.

A partir disso, eles entraram em luta corporal, até que o jornalista foi nocauteado. Osni foi enforcado com a própria camisa até a morte. Na sequência, Gilberto roubou o carro da vítima.

De acordo com o inquérito policial, após matar Osni, Gilberto fugiu no carro do jornalista e se escondeu na chácara de um amigo. No entanto, ele passou a usar o veículo na cidade. Ele foi encontrado pela polícia cinco dias após o crime em um bar de Mineiros.

Ao ser abordado pelos policiais e questionado sobre a origem do carro, Gilberto não reagiu e imediatamente confessou o crime. Ele foi preso em flagrante e levado à delegacia.

Como o jornalista foi morto com extrema violência e Gilberto fugiu da cena do crime, o delegado da época pediu à Justiça que a prisão dele fosse convertida em preventiva. O pedido foi aceito pela Justiça e, com isso, Gilberto passou a ficar preso de forma preventiva no presídio da cidade.

Ainda segundo o Metrópoles, Gilberto ficou preso por mais de 160 dias. Porém, conseguiu na Justiça um relaxamento de prisão em junho de 2014, em razão do excesso de prazo na conclusão do inquérito policial.

Gilberto voltou à liberdade e, quando intimado novamente para prestar esclarecimentos, não foi mais encontrado. A Justiça decidiu expedir novamente um mandado de prisão preventiva contra ele, em 24 de janeiro de 2018, mas a ordem nunca chegou a ser cumprida.

Mais crimes

Gilberto também era foragido por ter estuprado e tentado degolar uma mulher de 26 anos, em Lucas do Rio Verde (335 km de Cuiabá). O crime aconteceu dia 17 de setembro.

O bandido invadiu a casa da vítima enquanto ela dormia. Ele quebrou a porta do quarto e a estuprou.

Após o ato, o criminoso tentou degolar a jovem, que entrou em luta corporal e conseguiu tomar a faca das mãos dele. Uma outra mulher apareceu e também lutou com o bandido, que conseguiu fugir em seguida.

FONTE: REPÓRTER MT

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias