Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
sexta-feira, março 1, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Rondônia leva título de melhor cacau do Brasil e desponta no mercado de qualidade

A quinta edição do Concurso Nacional de Cacau Especial – Sustentabilidade e Qualidade premiou as seis melhores amêndoas de cacau do país após três etapas de análises físico-químicas e sensoriais, além de avaliação de critérios de sustentabilidade. Em evento realizado na última sexta-feira (24) em Ilhéus, sul da Bahia, o público conheceu os vencedores nas categorias Varietal (uma única variedade genética de cacau) e Mistura (blend de variedades).

O destaque desta edição ficou por conta do estado de Rondônia, que conquistou a primeira posição nas duas categorias. Pelo segundo ano consecutivo, o produtor Deoclides Pires da Silva, do município de Jaru, ficou em primeiro lugar na categoria Varietal, apostando novamente na sua variedade CCN51. “Aprendi a lição de valorizar tudo o que temos. Ano passado eu não iria participar. Tinha um produto bom na mão e não sabia. Então deixo a mensagem para os produtores acreditarem no trabalho deles”, indica Deoclides, que já criou até sua marca própria de chocolates tree to bar (da árvore à barra).

Na categoria Mistura, a primeira posição foi para Robson Tomaz de Castro Calandrelli, produtor no município de Nova União, a 370 quilômetros da capital Porto Velho. “Estamos resgatando a cultura do cacau no nosso estado”, aponta Robson, advertindo ainda que “Rondônia está vindo forte não só na quantidade, mas também na qualidade”.

Agora o estado pode se preparar para colher os frutos do esforço que vem empreendendo no setor. “A gente vem acompanhando o trabalho de Rondônia na melhoria da qualidade do cacau, contando sempre com o apoio do Senar e do Sebrae. Agora o que vem pela frente é uma transformação que pode parecer pequena, mas tem um impacto imenso para o estado, para o município e na vida desses produtores”, avisa Cristiano Villela, diretor científico do Centro de Inovação do Cacau (CIC), entidade organizadora do evento, juntamente com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), Associação Nacional das Indústrias Processadoras de Cacau (AIPC) e Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab).

Os demais prêmios ficaram majoritariamente para o estado do Pará, que ganhou três colocações (2ª e 3ª posições na categoria Mistura e 2ª na Varietal). Já a Bahia conquistou o terceiro lugar na Varietal com a variedade VB1151 da produtora Marina Oliveira Paraíso Martins, de uma propriedade em Ilhéus.

Recorde

Em edição histórica, o V Concurso Nacional de Cacau Especial registrou número recorde de inscrições. Foram 98 amostras oriundas de seis estados, sendo o Amazonas e o Tocantins estreantes na disputa pelo título de melhor amêndoa de cacau do país. A participação desses estados nas inscrições deste ano permitiu que o setor tivesse um recorte mais amplo sobre o perfil de qualidade de cacau entre os produtores brasileiros. “Quanto mais estados aderirem ao projeto do Concurso Nacional, mais a gente consegue contribuir com a pauta de colocar o Brasil como referência internacional de cacau de qualidade”, destaca Cristiano.

O Concurso Nacional de Cacau Especial tem o objetivo de incentivar a melhoria da qualidade e da sustentabilidade na produção de cacau no Brasil, divulgando o fruto a partir dos chocolates especiais e promovendo este segmento junto ao consumidor. Os prêmios desta edição somaram R$ 60 mil. O montante foi dividido entre primeiro, segundo e terceiro colocados nas duas categorias.

Concurso Internacional

Graças ao arranjo entre CIC e Ceplac na elaboração do Concurso Nacional, este ano três cacauicultores brasileiros figuram entre as 50 melhores amêndoas de cacau do mundo. Os vencedores da edição nacional de 2022 foram automaticamente classificados para disputar o título de melhor cacau do mundo no Cacao of Excellence Awards, a mais prestigiada competição global de cacau.

Representando o Brasil, Luciano Ramos de Lima, de Ilhéus-BA, Miriam Aparecida Federrici Vieira e Robson Brogni, de Medicilândia-PA, concorrem agora ao prêmio máximo. Os vencedores do certame internacional serão conhecidos em Amsterdã, durante cerimônia que acontecerá em fevereiro no evento Chocoa 2024, na capital holandesa. “Pela segunda edição consecutiva conseguimos emplacar três brasileiros entre os finalistas mundiais. Isso mostra a importância do Concurso Nacional de Cacau Especial, ressalta a relevância do nosso trabalho, ao mesmo tempo que impulsiona aprimoramentos na qualidade do cacau brasileiro, elevando o Brasil ao patamar internacional como um produtor de cacau de qualidade superior”, analisa Cristiano.

Concurso Nacional de Cacau Especial – Sustentabilidade e Qualidade é uma iniciativa conjunta da cadeia de cacau, patrocinada pela Associação Nacional das Indústrias Processadoras de Cacau (AIPC), Mondelēz International – Cocoa Life, Nestlé – Cocoa Plan, SEBRAE, Secretaria de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca do Estado do Pará (SEDAP-PA), Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Amendoim e Balas (Abicab), Cacau Show, Dengo Chocolates, GS1 Brasil, Sistema FAEB/SENAR-BA, Harald Chocolates e Newe Seguros. O Concurso é organizado e executado pelo Centro de Inovação do Cacau (CIC), em parceria com a Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira (Ceplac), AIPC e Abicab.

Sobre o CIC

Inaugurado em março de 2017, o Centro de Inovação do Cacau (CIC) é uma iniciativa do Parque Científico e Tecnológico do Sul da Bahia que realiza avaliações de amêndoas de cacau e chocolate. Trata-se de um laboratório dedicado para fazer análises físicas, químicas e sensoriais, prestando serviços a produtores de variados portes, além da indústria processadora de cacau.

Confira lista de vencedores do V Concurso Nacional de Cacau Especial do Brasil:

CATEGORIA VARIETAL
1° lugar: Deoclides Pires da Silva (Jaru – RO) Variedade: CCN51
2° lugar: Leomar Silva Vieira (Medicilândia-PA) Variedade: Alvorada 03
3° lugar: Marina Oliveira Paraíso Martins (Ilhéus-BA) Variedade: VB1151

CATEGORIA MISTURA
1° lugar: Robson Tomaz de Castro Calandrelli (Nova União – RO)
2° lugar:  Francisco Pereira Cruz (Novo Repartimento-PA)
3° lugar: João Rios de Sousa (Novo Repartimento-PA)

Fonte: Hora1Rondônia

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias