Governo de Rondônia - Institucional
sábado, julho 13, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Homem suspeito de feminicídio em RO já havia sido preso por tentar matar esposa

Um homem suspeito de matar uma mulher de 43 anos, identificada como Katia Dias de Oliveira, na última segunda-feira (1º), na zona rural de Jaru (RO), já havia sido preso por tentativa de feminicídio em março de 2023. Na época, o homem foi liberado e voltou a morar com a mulher, até matá-la após a virada de ano.

A Rede Amazônica conversou com o delegado que investiga o caso, que disse que o homem tem um histórico de violência contra a mulher. Em março de 2023, efetuou disparos com uma arma de fogo na residência onde o casal morava. Com medo, Katia fugiu para a casa do pai do agressor.

O suspeito arrombou a porta da casa com um machado e depois começou agredir a Katia, só parando as agressões após a intervenção do pai. A mulher conseguiu se esconder em outro quarto e chamou a polícia.

O homem fugiu, a arma de fogo não foi encontrada pela polícia, mas ficaram os danos das agressões como provas do crime.

Na época, foi expedido e cumprido um mandado de prisão contra o agressor. Ele ficou preso por um tempo e após ser colocado em liberdade voltou a morar com Katia até o crime de feminicídio acontecer.

Entenda o caso

Local onde o corpo de Katia Dias Oliveira, foi encontrada morta na zona rural de Jaru — Foto: Reprodução/ internet

Local onde o corpo de Katia Dias Oliveira, foi encontrada morta na zona rural de Jaru — Foto: Reprodução/ internet

O crime aconteceu na madrugada de segunda-feira (1º), na Linha 630, zona rural, a 30 km do centro de Jaru. O corpo da mulher estava nu, abandonado no meio da estrada.

Segundo testemunha ouvida pelo delegado, o suspeito, a vítima e mais três pessoas ficaram das 19h até as 23h da véspera de ano novo em um bar, próximo ao local do crime, consumindo bebidas alcóolicas.

Após o corpo ser encontrado pela manhã, uma segunda testemunha contou que um tio do suspeito foi na casa de um vizinho pedir abrigo. O homem teria dito que o sobrinho falou que havia matado Katia e fez ameaças ao tio e ao próprio pai, causando medo no tio, que resolveu buscar abrigo no vizinho.

A polícia foi até onde o casal morava e encontrou a casa aparentemente fechada, mas com a porta dos fundos destrancada. Dentro do local, foi encontrada a bolsa de Katia com todos os seus documentos jogados sobre a cama, além de roupas úmidas, que podem ser as roupas usadas pelo suspeito na noite do crime.

A motivação do crime ainda é investigada. Até a última atualização desta matéria, o suspeito do crime não havia sido localizado. O caso está sendo investigado como feminicídio.

Por Mateus Santos, Pedro Nascimento, g1 RO

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias