Governo de Rondônia - Institucional
Governo de Rondônia - Doação de Sangue
quarta-feira, junho 19, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Morre criança que teve parada cardíaca após reação alérgica em escola em Rondônia

Danielle Shockness de Jesus, de 10 anos, que teve uma parada cardíaca e foi internada em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) após sofrer uma reação alérgica grave na escola, morreu na manhã desta quarta-feira (27), em Porto Velho.

Segundo Queila Shocknesss, mãe da criança, ela tinha alergia severa à proteína do leite de vaca. À Rede Amazônica, a família denunciou a ausência de ações de primeiros socorros para controlar a reação alérgica da criança.

“A mãe dela chegou com laudo, a escola estava ciente que a Danielle tinha um laudo severo, que ela não podia comer nenhum alimento com derivado do leite“, disse uma familiar.

Ao g1, a mãe da criança relatou que a filha estava internada desde sexta-feira (23), dia em que ela recebeu a ligação da diretoria da Escola Estadual Franklin Delano Roosevelt, informando que a menina estava passando mal e que era preciso buscá-la com urgência.

Segundo Queila, quando ela chegou na escola, a filha estava com uma aparência roxeada e boca “preta”. Ela foi informada pela direção da escola que a merenda do dia era macarronada, mas não saberiam dizer quais os ingredientes usados no preparo do alimento e nem o que poderia ter causado a reação alérgica na menina.

Assim que buscou a criança, a mãe levou a filha para o Hospital Cosme e Damião. Na unidade, ela sofreu paradas cardíacas e precisou ser reanimada.

Pelo grave estado de saúde, a criança foi entubada e encaminhada para a UTI do Hospital particular SAMAR, local onde morreu. De acordo com a certidão de óbito, Danielle Shockness de Jesus morreu de choque anafilático.

A Defensoria Pública acompanha o caso e por meio de nota, informou que se solidarizam com a família e que fará o acompanhamento do caso e das investigações pertinentes à apuração dos fatos.

Por meio de nota, o Governo de Rondônia destacou que se solidariza com a dor da família e se coloca a disposição. Ainda informou que todas as informações estão sendo apuradas junto à Coordenadoria Regional de Educação (CRE) de Porto Velho para o devido esclarecimento dos fatos.

A família registrou o caso na Delegacia de Proteção a Criança e ao Adolescente. A Rede Amazônica tentou informações sobre o andamento das investigações, mas até o momento da publicação desta reportagem, não teve retorno.

Por Emily Costa, Benedito Teles, Rede Amazônica e g1 RO

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias