Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
sexta-feira, março 1, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Suspeito de incendiar 270 hectares de área reflorestada

O Ministério Público de Rondônia (MP-RO) e a Polícia Civil cumprem, nesta quarta-feira (11), mandados de busca e apreensão contra o principal suspeito de incendiar uma área de 270 hectares dentro da Reserva Extrativista Estadual Rio Preto Jacundá. A área passava por um processo de recuperação depois de ser destruída por grileiros.

De acordo com o MP-RO, quatro mandados de busca e apreensão são cumpridos em dois endereços ligados ao suspeito: uma residência e um imóvel rural, ambos localizados em Cujubim (RO). Um dos mandados permite o acesso a dados telemáticos do suspeito.

A Justiça também determinou que o homem compareça periodicamente em juízo e se abstenha de se aproximar ou entrar na Resex Rio Preto Jacundá.

A operação foi nomeada como Anhangá e faz referência a um espírito do folclore que protege as matas, rios e animais selvagens.

Participaram e colaboraram com a ação: o Grupo de Atuação Especial do Meio Ambiente do Ministério Público do Estado de Rondônia (Gaema), 1ª Promotoria de Justiça, Polícia Civil, Polícia Militar do Estado de Rondônia, a Polícia Técnico-Científica do Estado de Rondônia (Politec) e a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental (Sedam).

Destruição

Área reflorestada foi devastada por incêndio da reserva Rio Preto Jacundá em Rondônia — Foto: Robson Rafael
Área reflorestada foi devastada por incêndio da reserva Rio Preto Jacundá em Rondônia — Foto: Robson Rafael

Em setembro, 270 hectares de uma área reflorestada dentro da Resex Rio Preto Jacundá foram destruídos pelo fogo. Um relatório enviado ao MP-RO apontava se tratar de um incêndio criminoso praticado para interromper o projeto de recuperação causando danos ao meio ambiente.

O projeto foi realizado pela ONG Rio Terra, governo de Rondônia e investidores. Quase 400 mil mudas de 100 espécies diferentes de árvores foram plantadas na reserva, entre elas espécies ameaçadas de extinção, como castanheira, cedro e mogno. Todas elas foram destruídas pelo fogo.

Fonte: g1-RO

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias