Governo de Rondônia - Doação de Sangue
Governo de Rondônia - Institucional
sábado, março 2, 2024
Prefeitura de Pimenta Bueno

Fumaça de pólvora pode matar? Entenda caso de homem achado morto no fundo de poço de 12 metros

No início desta semana, um homem morreu dentro de um poço de 12 metros de profundidade após inalar fumaça de pólvora. O caso aconteceu em Theobroma (RO) e, segundo testemunhas, o trabalhador Ademar Rodrigues de Santana, 47 anos, estava realizando uma escavação manual quando usou pólvoras para explodir pedras dentro do poço.

Após as explosões, Ademar desceu para verificar como havia ficado o trabalho, mas acabou inalando fumaça e desmaiou no fundo do poço. O cunhado dele desceu para ajudá-lo, e também começou a passar mal com fumaça, mas foi resgatado a tempo.

Mas afinal, a fumaça de pólvora pode levar à morte?

Sim, a fumaça de pólvora é tóxica devido a subprodutos químicos que são liberados durante sua queima, como óxidos de nitrogênio, enxofre e carbono, que podem ser prejudiciais à saúde humana se inalados em grandes quantidades ou por um período prolongado.

A inalação desses compostos químicos pode causar irritação nas vias respiratórias, dificuldade respiratória e até danos nos pulmões.

A inalação de fumaça de pólvora pode levar a uma série de sintomas e complicações graves ao corpo. Entre os sintomas de intoxicação estão:

  • Dificuldade respiratória
  • Tosse
  • Irritação das vias respiratórias
  • Dor no peito
  • Irritação nos olhos, nariz e garganta
  • Tontura
  • Náusea
  • Dor de cabeça
  • Confusão
  • Perda de consciência

Segundo o Corpo de Bombeiros, como a explosão de pólvora foi realizada num poço de 12 metros de profundidade, a fumaça demorou se dissipar e ficou concentrada no fundo.

Ademar entrou em poço após explodir pedras com pólvora, e acabou desmaiando após inalar fumaça — Foto: Reprodução

Ademar entrou em poço após explodir pedras com pólvora, e acabou desmaiando após inalar fumaça — Foto: Reprodução

Com isso, Ademar desceu e acabou inalando uma densa fumaça, o que começou a provocar problemas pulmonares graves, como edema pulmonar, pneumonite química ou lesão pulmonar aguda.

No momento do incidente, o fundamental seria um atendimento médico imediato pela exposição à fumaça de pólvora.

Do que a fumaça de pólvora é composta?

A composição exata da fumaça pode variar dependendo do tipo específico de pólvora, mas geralmente inclui uma mistura de gases partículas sólidas. Alguns dos componentes comuns encontrados na fumaça de pólvora incluem:

  • Óxido de nitrogênio: resultante da da queima do nitrato presente na pólvora e pode ser tóxico para o sistema respiratório.
  • Gases como dióxido de carbono e monóxido de carbono: podem causar asfixia
  • Partículas de carvão e fuligem: provenientes da combustão incompleta dos componentes da pólvora, que podem irritar o sistema respiratório e causar danos pulmonares.
  • Partículas de sais metálicos: dependendo da composição, podem ser liberadas partículas de sais de metais que também podem ser tóxicas e prejudiciais quando inaladas.

Diante de todos esses componentes, sim, a inalação de fumaça de pólvora pode ser fatal. Segundo os bombeiros, é de extrema importância evitar a inalação da fumaça de pólvora e adotar todas as precauções necessárias ao lidar com materiais explosivos.

Ademar chegou a ser resgatado de dentro do poço, após uma ação da Polícia Militar em Theobroma, mas ele já não tinha mais sinais vitais.

Fonte: g1-RO

Mais Lidas

Mais Notícias

spot_img

Últimas Notícias